Contas a Receber: Dificuldade com Débito Automático? Leia algumas dicas


2107.jpg

Já parou para pensar na dor de cabeça quando você, gestor financeiro, se depara com várias inconsistências na hora de fazer a gestão das contas a receber de sua empresa?

Torna-se um estresse para toda a equipe quando na hora do fechamento as contas não batem e o saldo está menor do que deveria. Isso porquê vários pagamentos que deveriam ter entrado no mês acabam não constando no extrato; e vários motivos podem levar a isso.

Com a atual crise instalada no país várias pessoas deixaram de honrar seus compromissos por questão de desemprego ou outros motivos. Prova disso é o resultado da Pesquisa Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada em janeiro deste ano.

O estudo mostra que o percentual de famílias que relataram ter dívidas entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de lojas, entre outros, alcançou a marca de 55,6%. E esse resultado também pode interferir no balanço de contas a receber de sua empresa.

Para minimizar esse risco o ideal é optar por um método de pagamento que garanta, o máximo possível, a certeza de recebimento de seus produtos vendidos ou serviços prestados.

E não há dúvidas de que um dos meios mais eficazes para este fim é o débito automático, que como já diz o nome é uma autorização concedida ao banco para que desconte um valor determinado de uma conta corrente ou poupança e repasse para outra conta. Ou seja, é uma transferência programada.

Mesmo assim, apesar de parecer (e é) um meio extremamente eficiente e seguro, não garante 100% o fim da inadimplência, pois sempre poder haver problemas que levam os clientes a atrasarem ou não pagarem suas contas.

Principais dificuldades

Entre os principais problemas que o gestor financeiro pode se deparar está a dificuldade em visualizar todas as entradas que devem (ou deveriam) acontecer em determinado período. Isso ocorre porque muitas empresas têm contas em diversos bancos.

Além de bancos diferentes, algumas empresas recebem de clientes de todo o país e é necessário poder visualizar todas as entradas e os valores programados para o período.

Por exemplo, uma concessionária que fornece energia elétrica em diferentes locais do país também poderá ter seus boletos pagos em bancos de diversas regiões, de Norte a Sul.

Imagine ter que entrar na página de cada banco para obter os relatórios ou extratos dos pagamentos. Quanto tempo você ou sua equipe levaria para isso? A resposta vai depender da quantidade de bancos que sua empresa trabalha.

Se foram dezenas de bancos pode ser que sejam necessárias várias horas de um dia para obter essa informação, talvez até um dia inteiro. E, além do tempo dedicado, pode ser preciso mais de um profissional trabalhando exclusivamente nesta função.

Visão multibancos

Para evitar estes problemas e ganhar tempo e eficiência no processo de gestão das contas a receber com débito automático, é de extrema importância que você e sua empresa tenham acesso a ferramentas que possibilitem fazer a consolidação bancária.

A consolidação é capaz de coletar e agregar dados de fontes diferentes. Assim a equipe consegue ter acesso a informações de extratos e bancos diferentes para facilitar a visualização e gestão das contas a receber por débito automático.

E é essa visão multibancos que torna o processo de gestão mais rápido e eficaz e possibilita mais flexibilidade para a equipe dedicar tempo para outras ações.

Além disso, é importante poder realizar a conciliação entre as regras acordadas com os clientes e o valor dos débitos automáticos efetuados.

A conciliação possibilita verificar possíveis inconsistências, o que permite dedicar tempo para corrigir o problema e aumenta a eficiência do processo de gestão financeira.

Acesse aquie conheça as ferramentas que podem mudar a rotina de sua equipe financeira.

Quero mais informações sobre soluções financeiras

Preencha o formulário que nós entraremos em contato.

Inscreva-se na newsletter

Informações sobre o mundo da conectividade financeira