Você está preparado para o fim dos boletos sem registro?


accesstage_boleto_fim_registro.jpg

O anúncio da Febraban (Federação Brasileira de Bancos) sobre o fim dos boletos sem registro causou alvoroço, pois algumas empresas se viram sem saber o que fazer. E é nesse momento que muitas se perguntam se realmente estão preparadas para as mudanças.

Para evitar surpresas desagradáveis o primeiro passo é saber realmente o que vai mudar na rotina da empresa.

Entre as mudanças ganham destaque:

  • Não serão mais aceitos pelos bancos boletos sem valor ou sem vencimento;
  • Poderão ocorrer estornos automáticos por inconsistências;
  • Os dados cadastrais do pagador deverão estar completamente preenchidos, incluindo, nome, CPF / CNPJ e endereço e devem ser transmitidos ao banco via arquivo remessa;
  • Ao emitir ou alterar um boleto será preciso registrar no banco, por meio de um arquivo remessa ou home banking;
  • Os boletos poderão ser pagos em toda a rede bancária, mesmo após o vencimento.
  • Possibilidade de diminuição das fraudes, pois os bancos passam a ter informações dos fraudadores que já atuaram no sistema financeiro, evitando, assim, a aplicação de novos golpes.

 

Emitiu boletos para este ano?

 

De acordo com a Febraban, anualmente no Brasil são pagos cerca de 3,7 bilhões de boletos bancários. E justamente para que não exista interferência e reflexos negativos no sistema de pagamentos todos os boletos sem registro, independente do valor, continuam sendo aceitos.

No entanto, o setor bancário estabeleceu um cronograma de validação dos boletos que funcionará em ondas. Com isso, cada faixa de valor terá um prazo para se adequar as novas regras.

Valor dos boletos

Data de início de validação

Igual ou acima de R$ 50.000,00

10/07/2017

Igual ou acima de R$ 2.000,00

11/09/2017

Igual ou acima de R$ 500,00

09/10/2017

Igual ou acima de R$ 200,00

13/11/2017

Boletos de todos os valores

11/12/2017

 

Então, se você já emitiu vários boletos sem registro para 2017, não se desespere.

Não será necessário cancelar boletos já emitidos. No entanto, todos os boletos emitidos e programados para este ano precisam ser informados e registrados na rede bancária. O emissor do boleto deve manter contato com a Instituição Beneficiária para se adequar as novas regras.

 

Automatizar cobranças de boleto pode facilitar o processo

Aproveitando a fase de mudanças vale sempre repensar a forma como administramos nossos processos de cobrança. E uma das modalidades que mais trazem benefícios é o boleto eletrônico.

Este tipo de cobrança ajuda a evitar problemas como o extravio de boletos e a redução de custos com taxas de impressão do documento.

Com uma solução especializada em boletos eletrônicos é possível monitorar o status de cada boleto emitido, facilitando assim o controle de todos os dados financeiros destes recebíveis.

 

Quero mais informações sobre soluções financeiras

Preencha o formulário que nós entraremos em contato.

Inscreva-se na newsletter

Informações sobre o mundo da conectividade financeira